Melhor ainda quando você toma algumas precauções para auxiliar em possíveis situações
chatinhas. Sempre que viajo, sigo à risca esse check list e posso garantir que tudo o que
está aqui ajuda muito.

Então, vamos lá…

● Fazer cópias de:

  • Passaporte (inclusive página com visto)
  • Vouchers dos voos
  • Vouchers dos hotéis
  • Vouchers dos trens (se tiver)
  • Seguro Saúde
  • Carteirinha de Vacinação
  • Cartões de Crédito (com o telefone do atendimento internacional)
  • Lista dos endereços e telefones dos hotéis (com o período que ficará em cada um)

Deixar uma pasta com as cópias desses documentos no Brasil (com uma pessoa que possa ajudar você no caso de um sinistro) e levar outra pasta dentro da mala de viagem.

● Ligar para a central dos cartões de crédito para informar sobre a sua viagem (período, países). Alguns cartões, principalmente os que tem seguro, cancelam seus cartões em plena viagem!

● Levar os endereços e os telefones das Embaixadas ou Consulados do Brasil dos países que irá visitar. Eles poderão auxiliar você em assuntos jurídicos e emissão de passaporte, em caso de perda ou roubo.

● Entrar no site da Embratel e ver quais são os números de ligação à cobrar (de preferência, os com atendimento em Português) dos países que irá visitar. Mudam sempre, portanto entre o mais próximo possível da viagem.

● Informar-se sobre a permissão do uso da sua carteira de motorista no país de destino. Cada um tem uma lei. Às vezes, é necessário tirar a carteira internacional.

● Levar farmacinha básica e deixar com você somente os remédios diários. Colocar o restante dentro da mala, pois na de mão não pode ir mais nada com mais de 30g a 100g, dependendo das diretrizes do destino – consultar antes. Se for levar pasta de dente na bolsa, lembre-se de comprar daquelas pequenas e colocá-la num saquinho transparente, tipo zip.

● Levar adaptador universal, carregador de bateria de celular, carregador de bateria de máquina fotográfica e cia. Se possível, levar uma extensão pequena para poder ligar vários carregadores, à noite.

● Consultar na internet os mapas do metrô/ônibus/trem e seus horários de funcionamento, das cidades que irá visitar.

● Entrar no site do clima e ver, além da temperatura (que o ajudará a fazer a mala), o horário de nascer e pôr-do-sol (que o ajudará a fazer o roteiro do dia).

● Comprar uma mala de quatro (ou seis) rodinhas. É o melhor investimento do mundo para quem quer viajar com o mínimo de conforto! Você pode puxá-la pela lateral, sem ter que quase arrancar seu braço para trás! É sério! A diferença é enorme!

● Fazer uma mala de mão para levar no voo inicial, com:
Meia para usar dentro do avião (e jogar fora depois) para que você possa ficar descalço durante o voo. Poderá calçar essa por cima da sua;
Uma troca de roupa, caso a mala seja extraviada;
Kit higiênico (sabonete, pasta, escova), mas lembre-se de colocar tudo num saquinho tipo zip e que nenhuma embalagem poderá ultrapassar 30g/100g;
Kit #precisodormirnoavião (com travesseiro inflável, óculos/tapa olho, protetor de ouvido – contra crianças choronas), pois não é toda cia que oferece kit.

● Ter uma pochet de tecido “que-faz-parte-do-seu-ser” para andar com a cópia do passaporte, um ou dois cartões de créditos e um pouco de dinheiro (passaporte original, outros cartões e quantias maiores de dinheiro, deverão, sempre, ficar no cofre do hotel ou na sua mala com cadeado)

● Fazer identificação em todas as malas (por dentro e por fora), inclusive na bolsa de mão e na pochet, com etiqueta adesiva, com o endereço e telefone comerciais (não o de casa).

● Informar-se na companhia aérea sobre a quantidade de malas, mala de mão e pesos individuais permitidos. Cada cia adota uma política. Maior cuidado ainda se for utilizar mais de uma cia aérea. Atenção redobrada para viagens com vários voos, pois alguns trechos, mesmo que seja entre países, são considerados regionais e só permitem uma mala de 23 kg. Outros voos baratos só permitem uma mala de mão e cobram bem caro para quilos excedentes.

● Colocar uma mala vazia no fundo da sua mala (não se esqueça do cadeado extra) para fazer as excursões internas, passeios de um dia e não precisar levar a mala maior. Assim, poderá usá-la na volta, para trazer os seus presentes e os dos parentes e amigos.

● Caso vá viajar pelo interior do país em alguma excursão, você poderá deixar uma mala (com as compras e roupas mais pesadas) no guarda malas do hotel que você irá retornar no final da viagem.

● Manter um lenço grande dentro da bolsa, para entrar em igrejas e mesquitas, para ar condicionado muito gelado e para aquele friozinho fora de hora.

● No aeroporto, no momento do check in, caso esteja com mais alguém, pedir para colocar etiquetas individuais nas malas, ou seja, faça check in individual: cada mala com o nome do seu dono, em função do seguro. Essa atitude é a diferença entre receber apenas um seguro para todos ou receber o correto.

● Tirar uma foto de cada mala antes de fazer o check in no aeroporto, pois em caso de extravio (e acontece muito) facilitará a identificação.

● Ao chegar ao aeroporto de destino, procurar, imediatamente, o balcão de Informações Turísticas. Pegar mapas, dicas de passeios, preços de táxis, eventos dos próximos dias, etc, pois os centros de informações fora do aeroporto, geralmente são lotados. Se possível, já comprar o passe de metrô & cia pelo período que ficará na cidade.

● Se não tiver moeda local, sacar um pouco nas máquinas ATM do aeroporto. Assim, se precisar fazer câmbio, poderá buscar, depois, as melhores taxas na cidade.

● Informar-se sobre qual melhor companhia de celular e comprar um chip local. Usar rooming de sua linha do Brasil sai muito caro. Se não, desabilite os seus dados móveis, para utilizar somente o Wi Fi dos hoteís e bares.

● Na volta, tirar foto, também, da mala aberta, para que apareçam os itens de maior valor. Guardar na sua bolsa, as notas fiscais desses itens. Isso é importante no caso de reembolso.

● Importantíssimo no avião:
Levantar da poltrona pelo menos umas 6 vezes durante uma viagem de 12 horas. Fazer uma caminhadinha e um alongamento cada vez.
Ter cuidado com o efeito “turbinado” da bebida alcoólica!

● Aprender palavras básicas do idioma do país que irá visitar. Olá, bom dia, por favor, obrigada, são palavras simpáticas e facilitadoras em qualquer situação.

Agora é só curtir!

Karina Calicchio
Sempre uma vírgula, nunca um ponto

DICAS PARA UMA MALA IDEAL

  • uma meia para cada dia (eu compro meias baratinhas e vou deixando por lá mesmo…elas não voltam…rs)
  • uma cueca/calcinha para cada dia (ou carfree, para mulheres, é claro!)
  • uma calça preta tipo moleton
  • uma calça jeans
  • um tênis
  • uma sandália (se for verão)
  • uma havaiana (para andar no quarto e tomar banho em box não confiáveis)
  • um sapato social
  • um sobretudo (se for inverno)
  • uma blusa de malha mais grossa
  • uma blusa de malha mais fina
  • um conjunto de moleton (com blusa de zíper)
  • uma roupa social (vestido preto para elas ou calça preta e camisa para ambos
  • uma capa de chuva
  • muitos lenços, echarpes e acessórios (para fazer fotos lindas)